Como escolher a cor de tinta ideal para pintar a parede de casa?

Quando estamos construindo ou reformando, escolher a cor de tinta que vamos usar para pintar a parede de casa é uma das melhores partes. Mas também pode ser um desafio, pois nem todo mundo tem os mesmos gostos… e uma cor que agrada a um pode não ser do agrado do outro.

Nesses casos, o melhor mesmo é entrar num consenso. E um bom caminho para isso é entender quais critérios podem ser levados em consideração quando vamos decidir entre esta ou aquela cor. E foi para te ajudar nessa missão que escrevemos esse artigo!

Vamos nessa? Boa leitura.

A cor nossa de cada dia

A cor que vamos usar para pintar as paredes das nossas casas deve ser escolhida com atenção, uma vez que ela vai nos acompanhar por alguns longos anos! Baita decisão, não?!

Da mesma forma que uma cor pode trazer alegria ao lar, hoje em dia sabemos que determinados tons não são indicados para quem vai ter contato com eles todos os dias. Neste sentido, definir corretamente qual cor será usada é pra lá de importante. 

Uma infinidade de opções

Se tempos atrás tínhamos poucas possibilidades para escolha, na atualidade, com a ajuda de novas tecnologias, as fábricas de tinta conseguem reproduzir qualquer padrão de cor possível. Assim, não seria exagero afirmar que as opções de cores chegam aos milhares.

Já foi o tempo em que havia apenas cinco, ou dez tons de azul. Ou seis tons de verde. Agora, uma única cor pode ter infinitos tons, ampliando as possibilidades de pintura.

Cores quentes e cores frias

Por isso, a primeira coisa que podemos fazer é dividir as cores entre “quentes” (todos os tons de vermelho, laranja e amarelo) e “frias” (todos os tons de azul, verde e violeta) e ver qual é o papel de cada uma no processo que chamamos de psicodinâmica das cores.

Cores quentes podem trazer sensação de alegria, descontração, agitação e, em excesso, ansiedade. Num quarto, por exemplo, não seria a melhor escolha. Já os tons frios ajudam a trazer um clima de tranquilidade, calma, relaxamento e esperança. Mas se a dose for excessiva, vai prejudicar pessoas com quadro de melancolia ou depressão.

É por essa razão que cada vez mais pessoas adotam a estratégia de pintar os cômodos da residência de acordo com sua finalidade. Assim, opta-se por tons azuis ou verdes para os quartos, laranja claro ou areia (um tom dentro do amarelo) para sala e cozinha, e assim por diante. 

Cor de tinta e suas influências

Mas por que dividir as cores em níveis diferentes (por exemplo, quentes e frias)? Para que façamos a escolha mais acertada na hora de pintar a nossa casa, pois, como vimos, cada cor tem o poder de influenciar até nossos sentimentos, provocando diferentes emoções.

De acordo com esse estudo aqui, “em ambientes pintados e decorados com [determinadas] cores”, as pessoas até conseguem “dormir melhor e por mais tempo”. 😴

Cores e comportamento

Grandes empresas sabem que as cores influenciam no nosso comportamento. Não é por acaso que gigantes do ramo de fast food, como o McDonald’s, adotam as cores amarela e vermelha em suas marcas – e até na decoração do ambiente interno de suas lojas. O amarelo, além de ser uma cor “estimulante”, provoca sentimento de confiança e conforto no consumidor. Enquanto o vermelho provoca a fome, o apetite. Incrível, não?!

O que levar em conta para escolher a cor de tinta?

Agora que você já sabe um pouco mais sobre cores, e como elas podem ter influência em nossas vidas e emoções, segue um checklist bem didático pra você não errar na escolha:

1. Iluminação e decoração

Como é a iluminação da sua casa? As janelas são amplas ou há pouca entrada de luz? Caso sua residência seja bem iluminada, você pode pintar internamente com tons claros, mas não necessariamente branco ou gelo. Tons de amarelo ou laranjas podem ser legais. Para os quartos, os verdes e os azuis seriam interessantes. Espaços de convivência, como a sala de jantar, podem ter uma brincadeira com o panama rose ou até um violet nosegay.

Mas cuidado: veja se essas cores de tinta vão combinar com a sua decoração. Se você gosta de combinar as cores dos móveis com as cores das paredes, fique atento para escolher tons sobre tons. Mas nada impede de apostar em belos contrastes. Tudo depende do seu gosto!

2. Espaço interno

Tons mais escuros passam a ideia de que o ambiente é menor. Por outro lado, tons mais claros dão a sensação de que o lugar é maior. Então, se você mora em um local pequeno, cores mais claras trarão uma ideia de amplitude. E vice-versa.

Mas não esqueça: cores escuras costumam ser mais elegantes e, dependendo do tom, criam um clima de aconchego. 

3. Seu estilo de vida 

Finalmente, observe seu estilo de vida e veja se as cores que quer utilizar em sua casa combinam com ele. Não há essa de “a cor correta” para ser usada. Tudo vai depender dos seus gostos também. Desde que você esteja ciente de que as cores influenciam até seus comportamentos, no fim das contas, o que vai valer é você estar satisfeito com aquela cor.

App Kröten Cor pode ajudar

Se ainda está em dúvida, temos uma boa notícia: o App Kröten Cor ajuda a simular as melhores combinações de cores para a sua casa.

cor de tinta

Obtenha o Aplicativo 👇

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *