Tenho um prédio que está revestido com monocapa, preciso pintar… e agora?

Quem é síndico de condomínio ou apenas de um prédio sabe de toda dificuldade quando o assunto é encontrar tinta para monocapa, mesmo com conhecimento ou indicação de empresas especializadas em pintura de paredes. Isso porque a monocapa é uma argamassa decorativa, muito comum nos revestimentos de prédios com arquitetura mais moderna e arrojada.

Será mesmo tão complicado assim encontrar o produto certo para repintar a fachada de um prédio com esse tipo de acabamento? A monocapa é aplicada durante a fase de construção, ou melhor, na finalização ou acabamento da obra. A monocapa – com cores previamente definidas, requer alguns cuidados e manutenções, até pra valer a garantia do fornecedor.

Planejando para manutenção do prédio

Empresas fabricantes do revestimento monocapa, em média, oferecem às construtoras e por consequência ao edifício, cerca de 20 anos de garantia dos seus produtos. Mas pouco se fala sobre os cuidados que são necessários – como limpeza e reaplicação dos hidrorrepelentes em períodos estipulados em cada projeto, para se ter a garantia oferecida.

Vale a pena monocapa?

Esse tipo de revestimento é de grande sucesso entre as construtoras mas pode dar dor de cabeça para os moradores. A monocapa absorve sujeiras com facilidade. Não é à toa que se recomenda limpeza e aplicação de hidrorrepelente a cada 3 ou 4 anos.

Porém, a monocapa é um produto mineral muito bonito e resistente – e tem uma característica peculiar, que é de absorver a umidade e expelir posteriormente com o calor. Essa característica é muito benéfica e ocorre por ela ser de origem mineral ou cimentícia, como preferir.

Como resolver a questão da cor?

Pois bem, quando se fala então em fazer a manutenção, por vezes a superfície está suja e requer limpeza e na maioria das vezes, uma pintura adequada. Então impacta a questão da escolha da cor. As dúvidas que surgem são as mais variadas – se manter a cor original ou escolher outras cores mais modernas e por aí vai. É um processo que demanda tempo e cautela.

Mas qual tipo de tinta então usar para pintar a monocapa?

A resposta mais prática seria: qualquer tinta, pois o mercado oferece diversos tipos e marcas, desde acabamento emborrachado, que confere uma super resistência – considerando aplicação de até 6 demãos. Muito comum também é a aplicação de tinta acrílica acetinada ou fosca, pois são as que têm o menor valor do mercado, mas no caso de monocapa, não é tão simples assim!

Quando é utilizada a tinta para monocapa, o aspecto não muda, como podemos ver na foto, fazendo o comparativo da monocapa pintada, no lado esquerdo, praticamente não altera a característica e do lado direito apenas a monocapa sem a tinta.

Mas existe algum tipo de tinta especial para monocapa?

Por ter características especiais, a monocapa requer sim uma tinta específica – de natureza mineral. As tintas minerais, largamente usadas na Europa e EUA, tem algumas qualidades superiores às tintas acrílicas convencionais.

  • Deixa a superfície respirar: como assim? Parece até estranho, mas é isso mesmo. A tinta mineral, tem uma característica diferente. Quando é aplicada na superfície, se houver umidade na parede, a tinta possibilita essa umidade de sair e a tinta não descasca e mantém a parede seca.
  • Alcalinidade alta: sim, é isso mesmo. Talvez você já tenha escutado falar em pH, muito comum em alimentos e cosméticos. O que se pode afirmar é que a tinta mineral tem a sua alcalinidade ou pH alto. Isso evita a formação daqueles fungos e diminui a possibilidade de impregnação de sujeita.
  • Sem cheiro: a tinta para monocapa não tem cheiro, como acontece em tintas acrílicas. Em pintura de prédios, como são muitos moradores, sejam crianças ou até mesmo pets, o cheiro pode ser um incômodo, o que não acontece na aplicação de tinta mineral, pois ela realmente não tem cheiro.

Gostou da dica?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *